segunda-feira, 2 de setembro de 2013

40 anos, cumprimento de promessas!

Moshe (Moisés) e a Sarça Ardente
Shalom pessoal!

Depois de um longo inverno de postagens no blog, quero compartilhar algum conhecimento sobre o significado do número 40 na Palavra do Eterno.
Porque? Por que completei 40 anos de vida na última quinta-feira, dia 29/08.
E, de todos os tipos e sombras do Antigo Testamentoum dos mais curiosos é a relação entre o número "quarenta" e o cumprimento das promessas.

As águas (nos dias de Noé) cairam por 40 dias e noites (Gênesis 7:4);Israel comeu  o maná durante 40 anos (Êxodo 16:35);Moisés esteve com Deus no monte, 40 dias e 40 noites (Êxodo 24:18);Estas informações mostram a fidelidade do Senhor em relação às suas promessas.
O Senhor sempre cumpre Suas promessas. Ele não esquece de nenhuma delas. Suas palavras nunca caíram e nunca cairão por terra sem que se cumpram na vida daqueles que a receberam.
Mesmo que o tempo passe, mesmo que demore, mesmo que falte a esperança, Suas Palavras são FIÉIS!
Hoje chego aos 40 anos de vida com a certeza do cumprimento de todas as promessas do Senhor para este tempo. Seja no âmbito familiar, espiritual, ministerial e pessoal.
Jesus jejuou 40 dias e noites (Mateus 4:2);
Jesus foi tentado 40 dias (Lucas 4:02, Marcos 1:13);
Jesus permaneceu na terra 40 dias após a ressurreição (Atos 1:3);
A gestação das mulheres é de 40 semanas (tempo de teste);

O número 40 também está relacionado com período de prova e julgamento.
Deus deu a Nínive 40 dias para se arrepender (Jonas 3:4);

Isto nos mostrar que, mesmo que aponte para um período de julgamento, o juízo do Senhor é sempre para purificação e manifestação da Sua soberana vontade e não para matar o ser humano durante este período. Durante a peregrinação no deserto, o Senhor estava presente não deixando faltar nada (2,7); nesse caminho o povo foi sempre guiado pelo Senhor (8,2).
Qualquer deserto se torna ambiente favorável com a presença do Eterno, o Senhor do deserto, dos 40 anos.
Durante este tempo, experimentei por várias vezes a fidelidade do Senhor me guardando, me amparando, me ajudando.
Tive momentos ruins? Claro! Tive momentos tristes? Sim! Mas o Senhor estava sempre ali, do meu lado.
Por isso, nestes 40 anos, quero dizer: Obrigado Senhor! Obrigado por me guiar, me suprir e me abençoar de forma tremenda.

Que o Eterno possa falar ao seu coração através desta breve meditação!
Shalom aleichem!!

Jaaziel Marcelo



terça-feira, 23 de abril de 2013

Liberdade de Expressão

Liberdade de Expressão


É importante esclarecer que este BLOG, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se:
“é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença"(inciso IX). Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que "é inviolável a liberdade de consciência e de crença". Tendo sido explicitada, faz-se necessário, ainda, esclarecer que as menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, se façam a respeito de doutrinas das mais diversas crenças, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da"argumentação", ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias. Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

APRENDEU A OBEDIÊNCIA...


 http://1.bp.blogspot.com/_pAIFLvEheN4/SwvuTB-DrGI/AAAAAAAAAGg/7UgDEDvDmyU/s1600/LOBO+VESTIDO+DE+OVELHA+c%C3%B3pia.jpg

 Não é questão de demagogia... é questão de princípio. Quem não aprende a obedecer, será sempre uma pedra de tropeço para a Igreja do Messias.
Que os escândalos virão, nós já sabemos.... o "ai" está reservado exclusivamente sobre a vida daqueles "por meio de quem" virão os escandâlos.
O que me surpreende mais em todos os últimos acontecimentos no meu ministério, são pessoas que eu julgava ser da minha mais alta confiança, foram os primeiros que se manifestaram meus inimigos.
Agora eu começo a compreender o que passou o Messias.

Isto está claro no Salmo 41:

1 BEM-AVENTURADO é aquele que atende ao pobre; o SENHOR o livrará no dia do mal.
2 O SENHOR o livrará, e o conservará em vida; será abençoado na terra, e tu não o entregarás à vontade de seus inimigos.
3 O SENHOR o sustentará no leito da enfermidade; tu o restaurarás da sua cama de doença.
4 Dizia eu: SENHOR, tem piedade de mim; sara a minha alma, porque pequei contra ti.
5 Os meus inimigos falam mal de mim, dizendo: Quando morrerá ele, e perecerá o seu nome?
6 E, se algum deles vem ver-me, fala coisas vãs; no seu coração amontoa a maldade; saindo para fora, é disso que fala.
7 Todos os que me odeiam murmuram à uma contra mim; contra mim imaginam o mal, dizendo:
8 Uma doença má se lhe tem apegado; e agora que está deitado, não se levantará mais.
9 Até o meu próprio amigo íntimo, em quem eu tanto confiava, que comia do meu pão, levantou contra mim o seu calcanhar.
10 Porém tu, SENHOR, tem piedade de mim, e levanta-me, para que eu lhes dê o pago.
11 Por isto conheço eu que tu me favoreces: que o meu inimigo não triunfa de mim.
12 Quanto a mim, tu me sustentas na minha sinceridade, e me puseste diante da tua face para sempre.
13 Bendito seja o SENHOR Deus de Israel de século em século. Amém e Amém. 


Este salmo é profético e fala do sofrimento do Messias em relação à traição humana.
Como entender este texto sem passar por ele, sem vivênciá-lo???
Portanto, era necessário que assim fosse. 
Hoje, sinto mais liberdade para trabalhar para o meu Mestre.. Sem a preocupação de ficar agradando o homem, sem pensar no que vão dizer, pois os que viviam dizendo e falando, já não poderão dizer mais nada...
Prefiro assim. Melhor a solidão ministerial com a bênção do Eterno, do que a companhia de uma multidão de lobos vestidos em peles de ovelhas...
Ovelha, nunca vai se levantar contra o seu pastor, pois ela conhece a mão que a alimenta e cuida dela....
Já o bode sempre vai procurar chifrar, coicear, perseguir e afugentar, não se importando se a mão que a alimenta se afastes dela... O bode acha que sabe tudo, acha que pode comer de tudo e engole de tudo... O bode não tem consideração, respeito, ética, humildade, não se submete...

Lembremos que até mesmo o Messias passou pelo processo aperfeiçoador da obediência:
"Ainda que era Filho, aprendeu a obediência, por aquilo que padeceu. " Hebreus 5.8

Portanto, o sofrimento gera obediência. A obediência gera bênção. A bênção gera fruto. O fruto gera colheita. A colheita gera alegria. A alegria gera força. A força gera temor. O temor gera a paz...

Que os nossos corações estejam e continuem em PAZ!!! 
 

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

DECEPÇÃO HUMANA

http://salmo37.files.wordpress.com/2010/11/87128615pia.jpgShalom pessoal... Depois de um longo inverno de posts pessoais aqui no meu blog, gostaria de compartilhar algumas coisas. E, infelizmente, não são as melhores.... Tenho me decepcionado muito com o ser humanos nestes últimos dias.. Eu sei que a Palavra de Deus já me havia alertado sobre isso em 2 Timóteo 3.1-9, mas custa-me (às vezes) acreditar que a espécie humana tenha chegado a níveis tão baixos de degradação e putrefação social.
Entendi, nestes dias atrás, que é necessário passarmos pelas mesmas lutas e provas que o Senhor passou aqui na terra com seus discípulos.
Aprendi que o Eterno foi traido duas vezes: 1) lá na eternidade com a rebelião do querubim que transformou-se em satanás; 2) aqui na terra quando o mesmo adversário engedrou um plano demoníaco e ainda afrontou o Messias no corpo de Judas Iscariotes.
Aprendi que mesmo sendo traído tanto no céu, como na terra, o Senhor não desistiu de mim, pecador.
Aprendi (e aprendo) que assim como Ele não desistiu de mim, não tenho o direito de desistir de ninguém, ainda que tenha perdido a esperança.
Sofro pela Igreja. Luto por ela. Não somente a Igreja instituição, mas o primeiro rebanho do qual prestarei contas ao Amo: a minha casa!
Ainda que seja pequena (um rebanho de apenas 3 ovelhas do sexo feminino...), mas importantes e preciosas aos olhos do Criador do rebanho universal.
Depois, darei contas do que fiz ( ou não fiz ) pela Igreja, o rebanho maior, alheio e apático por uma centena de vezes quando pregamos a Palavra e exortamos a viverem uma vida casta, digna e fiel.

Estou cansado... Não fisicamente, mas espiritualmente.... O meu espírito está oprimido pelo que fizeram com a palavra do Eterno...

Que as coisas seriam assim mesmo, nunca duvidei. O que me incomoda é a proporção da maldade, da malícia de certos homens e mulheres "de Deus". A manipulação inescrupulosa da Palavra, a mentira, o engano, a falta de hombridade, de ética, de postura, falta de temor ao Eterno!! Meu Pai!! O que falta mais acontecer???

Venha logo, Yeshua!


Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos.

Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos,

Sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons,

Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus,

Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te.

Porque deste número são os que se introduzem pelas casas, e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências;

Que aprendem sempre, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade.

E, como Janes e Jambres resistiram a Moisés, assim também estes resistem à verdade, sendo homens corruptos de entendimento e réprobos quanto à fé.

Não irão, porém, avante; porque a todos será manifesto o seu desvario, como também o foi o daqueles.
2 Timóteo 3:1-9
Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos.

Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos,

Sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons,

Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus,

Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te.

Porque deste número são os que se introduzem pelas casas, e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências;

Que aprendem sempre, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade.

E, como Janes e Jambres resistiram a Moisés, assim também estes resistem à verdade, sendo homens corruptos de entendimento e réprobos quanto à fé.

Não irão, porém, avante; porque a todos será manifesto o seu desvario, como também o foi o daqueles.
2 Timóteo 3:1-9
Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos.

Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos,

Sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons,

Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus,

Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te.

Porque deste número são os que se introduzem pelas casas, e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências;

Que aprendem sempre, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade.

E, como Janes e Jambres resistiram a Moisés, assim também estes resistem à verdade, sendo homens corruptos de entendimento e réprobos quanto à fé.

Não irão, porém, avante; porque a todos será manifesto o seu desvario, como também o foi o daqueles.
2 Timóteo 3:1-9
Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos.

Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos,

Sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons,

Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus,

Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te.

Porque deste número são os que se introduzem pelas casas, e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências;

Que aprendem sempre, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade.

E, como Janes e Jambres resistiram a Moisés, assim também estes resistem à verdade, sendo homens corruptos de entendimento e réprobos quanto à fé.

Não irão, porém, avante; porque a todos será manifesto o seu desvario, como também o foi o daqueles.
2 Timóteo 3:1-9

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

SER PASTOR, UM GRANDE DESAFIO!


- Se o culto termina cedo: "O pastor é muito frio e metódico, não deixa o Espírito Santo operar."
- Se o culto excede do horário: "O pastor é irresponsável e impontual."
- Se vem um pregador de fora e excede o horário: "Como Deus usa aquele homem, olha só que horas o culto acabou!"
- Se o pastor excede o horário: "O pastor não entende que temos de trabalhar amanhã cedo, tudo tem que ser feito  com ordem e decência!"
- Se Deus usa um pregador de fora: "Que homem usado por Deus!"
- Se Deus usa o pastor: "Está querendo se mostrar e imitar outros pregadores."
- Se o pastor prega muito: "É muito chato e cansativo!"
- Se prega pouco: "Não conhece bem a palavra."
- Se a palavra do pregador de fora falou em sua vida: "Aquele tem Dom de discernimento."
- Se a palavra do pastor falou em sua vida: "Ele sabe tudo de mim, está querendo me expor."
- Se o pastor faltar a algum culto: "É sem cuidado com suas obrigações."
- Se algum irmão ou obreiro falta:  "Estava cansado e precisava relaxar um pouco."
- Se o pastor não visita: "É descuidado e relaxado com suas ovelhas."
- Se visita: "Não tem mais o que fazer, gostar de viver nas casas para filar a bóia dos irmãos."
- Se sai de casa muito: "Não liga para sua família."
- Se é caseiro: "É preguiçoso."
- Se anda mal arrumado: "É muito relaxado, descuidado e pobre."
- Se anda bem arrumado: "É metido e quer ter aparência de rico."
- Se os filhos do pastor são peraltas e erram: "O pastor não os educa adequadamente e não os disciplina."
- Se são seus filhos ou dos irmãos: "Criança é assim mesmo. Carecem de misericórdia e orações."
- Se o pastor cai em pecado: "É um enganador e vigarista - Alguém dirá: eu já sabia que isto ia acontecer."
- Se algum irmão cai em pecado: "Coitado! É  digno de misericórdia e ajuda."
- Se o pastor erra em alguma coisa: "Isso é inadmissível,  logo surgem mágoas dele."
- Se alguém erra: "Isso é uma casualidade, temos que perdoar uns aos outros."
- Se o pastor é bem de vida: "Está roubando a igreja."
- Se não é bem de vida: "É um homem de pouca fé."
- Se ora muito: "Está querendo se mostrar."
- Se ora pouco: "É irresponsável e preguiçoso."
- Se a esposa do pastor não é ativa na igreja: "Coitado do pastor merecia uma esposa bem melhor para ajudá-lo no  ministério."
- Se é ativa: "É metida e gosta de se aparecer."

A Bíblia diz- Hb. 13.7 e 17
"Lembrai-vos dos vossos pastores, que vos falaram a palavra de Deus, a fé dos quais imitai, atentando para a sua maneira de viver. Obedecei a vossos pastores, e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossas almas, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil."

Como você está tratando, amando e honrando seu pastor e a família dele?

SE VOCÊ FOSSE PASTOR GOSTARIA DE TER UMA OVELHA  IGUAL A VOCÊ NO SEU REBANHO?

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Solução Melhor que Dar Cabeçadas


Por Robert J. Tamasy

O Maná da semana passada abordou sobre as consequências de se submeter às exigências do nosso ego, fazendo tudo para obtermos o que desejamos. Recentemente me deparei com uma história que demonstra as virtudes de um comportamento oposto.
 
A história veio de Ulrich Zwingli, conhecido como Zuínglio, líder da Reforma Protestante na Suíça no início dos anos 1500. Ele e Martinho Lutero, catalisador da Reforma, se envolveram em grave disputa e Zuínglio não sabia o que fazer para resolver o conflito. Encontrou a solução numa manhã enquanto olhava a encosta de uma montanha. 
 
Ele observou duas cabras se aproximarem uma da outra numa trilha estreita da encosta, uma subindo e outra descendo. Ao se avistarem, pararam e baixaram as cabeças. Parecia que iriam se desafiar. Entretanto, ao invés de baterem cabeças, a cabra que subia a montanha, abaixou-se na trilha. A outra, que descia, pôde então pisar nas costas da outra e ambas prosseguiram sem qualquer impedimento.
 
Se as cabras tivessem escolhido dar cabeçadas, uma poderia ter vencido, mas o resultado seria desastroso para ambas. Porém, quando uma se curvou diante da outra, humilhando-se, pôde avançar e atingir lugares mais altos. 
 
Com frequência vemos exemplos no mercado de trabalho de pessoas agarradas a suas metas e objetivos, determinadas a não permitir que nada se interponha em seu caminho! Quando encontram oposição, insistem em bater cabeças, lutando até chegar a um desfecho amargo e às vezes sangrento.
 
Mas examine a lição que Zuínglio aprendeu com as duas cabras: uma submeteu-se brevemente à outra, levando a um resultado em que ambas ganharam. Uma abordagem assim não teria espaço na solução de conflitos no ambiente de trabalho? Este princípio encontra amplo respaldo na Bíblia, como segue: 
 
Para subir mais alto é preciso saber abaixar-se. Estar disposto a ceder aos interesses de outra pessoa não deve ser unilateral. Ambas se beneficiam quando estão dispostas a se “submeter” ou ser “servo” do outro. Assim como o submarino vai para baixo nas águas, submeter-se ou ser servo significa colocar-se intencionalmente abaixo do outro. “Sujeitem-se uns aos outros, por temor a Cristo” (Efésios 5.21). 
 
Líder e liderado devem submeter-se um ao outro. O modelo no mundo dos negócios é que superiores exerçam autoridade sobre os que se reportam a eles. Porém, o melhor líder é aquele que visa o interesse de seus liderados. “Escravos (liderados), obedeçam a seus senhores (líderes) terrenos com respeito e temor, com sinceridade de coração, como a Cristo. Vocês, senhores (líderes), tratem seus escravos (liderados) da mesma forma. Não os ameacem, uma vez que vocês sabem que o Senhor deles e de vocês está nos céus” (Efésios 6.5-9). 
 
Ser humilde para com companheiros e para com Deus. Ao invés de exigir satisfação de nossos desejos, relacionar-se com humildade com os outros pode alcançar o seu bom favor e ajuda. “Sejam todos humildes uns para com os outros” (1Pedro 5.5). “Deus Se opõe aos orgulhosos, mas concede graça aos humildes. Portanto, submetam-se a Deus” (Tiago 4.6-7). 
 

Texto de Robert J. Tamasy, vice-presidente de comunicações da Leaders Legacy, corporação beneficente com sede em Atlanta. Georgia, USA.  Com mais de 30 anos de trabalho como jornalista, é co-autor e editor de nove livros.Tradução de Mércia Padovani. Revisão e adaptação de Juan & Cristina Nieto

MANÁ DA SEGUNDA® é uma refelxão semanal do CBMC - Conecting Business and Marketplace to Christ, organização mundial, sem fins lucrativos e vínculo religioso, fundada em 1930, com o propósito de compartilhar o Evangelho de Jesus Cristo com a comunidade profissional e empresarial. © 2009 - DIREITOS RESERVADOS PARA CBMC BRASIL -  E-mail: liong@cbmc.org.br -Desejável distribuição gratuita na íntegra. Reprodução requer prévia autorização. Disponível também em alemão, espanhol, inglês, italiano e japonês.

Compartilhe